DJ Yanay iniciou a sua carreira em meados da década de 1990, mais precisamente em 1996, após terminar o Curso de Locução em 1994 na Escola de Locutores do Brasil (Rio de Janeiro), em seguida começou a atuar como DJ em FMs. Como as já extintas 100,9 RVP FM (1996), Realce FM 105,9 (1997), Lusa FM 100,1 (1997), Alternativa FM 105,9 (1998), Leopoldina FM 107,9 (1999) e Independência FM 100,1 (2000). Nessas rádios ele apresentava, produzia e mixava o programa chamado Underground Beat .

Devido a excelente repercussão de seu programa em ambas as rádios, sua grande criatividade na apresentação do programa Underground Beat, no mesmo ano (1996) acabou sendo convidado a participar do, até então, desconhecido grupo intitulado B.U.M. (Brazilian Underground Movement). Grupo pioneiro na divulgação da Música Eletrônica Underground nas noites cariocas.

Ainda em 1996, o B.U.M. lança o seu primeiro disco chamado EP R2 lançando em vinil de 12 polegadas, com cópias extremamente limitadas. Esse disco em vinil chegou a ser tocando no programa Novas Tendências da rádio RPC FM.

Com o lançamento deste EP, o grupo (B.U.M.) decola de vez, suas festas começam a repercutir na Noite Carioca, fazendo com que o grupo começasse a aparecer diversas vezes em revistas e jornais desse mesmo período, como a famosa revista DJ Sound e no suplemento Rio Fanzine (1986-2010) editado dentro do Segundo Caderno do jornal O Globo.

No ano de 1997, coincidi com a popularização do gênero musical chamado Drum & Bass, que já vinha fazendo muito sucesso na Cena Alternativa Européia, principalmente na Inglaterra. Esse gênero musical a partir do ano de 1997 teve uma grande receptividade em algumas casas noturnas do Brasil como nos clubes paulistanos Hells, Love e FMs comercias como a Energia 97 FM (SP) , Jovem Pan 94,9 (RJ), RPC FM 100,5 (RJ), entre outras.

Com a chegada desse ritmo as terras cariocas, o DJ Yanay acabou tornando-se um dos pioneiros a tocar Drum & Bass na noite do Rio de Janeiro, através das festas filantrópicas que o grupo B.U.M. realizava mensalmente nos subúrbios e também nas FMs alternativas através do já citado programa Underground Beat.

As festas que o B.U.M. fazia, acabou gerando uma grande curiosidade dentro da cena Dance Music que existia no Rio de Janeiro, isso despertou o interesse de outros DJs vigentes na época, querendo saber o que eles tocavam. Muitos se assustavam com o perfil do público, por eles serem bem fieis a esse tipo de som, principalmente pela qualidade do repertório que os DJs do B.U.M. apresentavam. Os DJs diziam: “Vocês tocam um tipo de som que eu não teria coragem de tocar, o público adora, dança e grita. Isso jamais aconteceria comigo”.

Em 1998 o grupo lança a sua primeira coletânea do programa de rádio Underground Beat em CD denominda Underground Beat Vol.1. Que reunia um seleto grupo de DJs e produtores de música eletrônica brasileira. O CD também incluía produções do próprio grupo como por exemplo, a faixa “Omne Datum Optimum” do projeto I.N. Project. No ano seguinte (1999) é lançando o volume 2 com a mesma abordagem.

Com todo esse background adquirido até então, essas atividades contribuíram para que o DJ Yanay fosse convidado para as primeiras grandes festas do circuito alternativo carioca. Festas essas, regadas com música eletrônica. Com esse sucesso já conquistado, no auge da Cena Eletrônica RJ, o DJ Yanay se apresentou no Skol Beats em São Paulo (2000) e no Rock In Rio III na Tenda Eletro (2000).

No fim de 2001, DJ Péricles, líder e fundador do B.U.M., veio a falecer. Que culminou em uma mudança administrativa interna no grupo.

Nesse mesmo ano, Yanay tornou-se um dos DJs residentes na festa semanal de Drum & Bass Febre (RJ). Festa criada e comandada pelo DJ Calbuque. A festa Febre foi pioneira na Cena RJ a tocar exclusivamente Drum & Bass. Que contribuiu para popularizar o estilo no Rio de Janeiro.

Nesse mesmo período, Yanay inicia a atividade de professor no Ccurso de DJ no CTMLA – Centro de Tecnologia Musical Luciano Alves na Lagoa, depois o Curso de DJ foi implementado na Casa da Matriz, que durou de 2005 até o ano de 2010. Nesse meio tempo, criou e mantém o seu Podcast chamado Alopration Crew (2008), que mantem o mesmo dinamismo, bom humor e repertório do programa Underground Beat que comandava nas FMs alternativas no RJ.